28.4.10

Sempre há mais pra ver em um clássico.


Às vezes também acredito em seis coisas impossíveis, antes do café da manhã (sem imaginação mesmo!):
Um: Há uma porção que te faz encolher. (falta de princípios.)
Dois: um bolo que te faz crescer. (fazer o bem em massa!) 
Três: Os animais podem falar. (eles ensinam as melhores lições...)
Quatro: Os gatos podem sumir. (ou aparecem inacessíveis, hihih)
Cinco: Existe um lugar chamado "País das Maravilhas" (Breve virá!)
Seis: Eu posso matar Jabberwocky. (e todos os monstros a minha volta;)

Quem pode dizer o que é correto se as modas se tornam obrigações e mudam sempre trazendo as maiores loucuras? 
Não é preciso se calar por incertezas ou casar por medo do passar do tempo. 
Ninguém morre de preocupação, raiva instantânea ou traição. 

Podemos pintar rosas brancas ao invés de descartá-las por não serem vermelhas.

Quem escolhe tomar partido pelas boas causas, pode sofrer apreensão, mas será melhor recompensado.

Estar cercado de mentiras é sempre frustrante, querer acreditar nelas é o pior tipo de ilusão.
 Melhor ser temida que amada?
Pena de morte é bem representada pela falta de amigos. 
Porém, melhor pena de morte que exílio com nossas farsas secretas e profundas. 

Dias colossais e momentos de felicidade, leveza e coragem carece 'dancinhas'! 

Retorno à superfície, realidade, precisa de decisão...decidir fazer o que tem por fazer, responder as perguntas que pairam... mesmo que não façamos a mínima idéia da resposta. É preciso ousar, se desculpar, aconselhar, se libertar, arriscar!
 

Podemos cair em sonhos onde todos querem dar palpite do que devemos ser ou fazer, somos encolhidos, esticados, espremidos, jogados... nos acusam de ser ou não ser...mas o sonho? o sonho é nosso! E nós devemos decidir o que fazer, mesmo que divirja do "caminho traçado", nós o traçamos e somos imponentes por isso! 

Olhares mudam reações e transmitem credibilidade.
Conversas inteligentes convencem e mudam decisões; 
Grandes cabeças nem sempre alocam grandes cérebros. 
Sempre podemos recuperar nossa "grandiosidade", e há possibilidade de retornar ao mundo da fantasia, dos sonhos, das viagens inacabadas, ainda nem imaginadas, que demoram, nem sempre são fáceis mas com persistência se finaliza.

Meta nos dá coragem, solidão nos dá sabedoria, bons conselhos nos dá consciência. 
Nunca nada foi resolvido com lágrimas!
Nos sonhos nada pode nos magoar, mas se tivermos medo, só nossas escolhas têm poder de nos acordar.

Nossos sonhos são memórias, são reais! 
Loucos, delirantes, cabeça perdida, desfalcados, dementes, presos, assustados... todas as pessoas boas são! 

Somos alguém quando sabemos quem somos! 
O bem, pode surpreender, mas vence afinal. E transforma!

É, achei que não conseguiria falar muita coisa sobre a ‘carta na manga’ guardada tanto tempo por Tim Burton, lançada nos cinemas recentemente. Mas consegui tirar lições e relembrar conceitos importantes. Releitura do clássico infantil de Lewis Carroll, Alice in Wonderland (Alice no país das maravilhas), além de muito bem feito - figurino, efeitos, sucesso em 3D - no elenco reúne nada mais nada menos que Johnny Depp como o Chapeleiro Maluco, Helena Bonham Carter como a Rainha de Copas, Anne Hathaway (a 'super estilosinha' de ‘O Diabo veste Prada’)como a Rainha Branca, e Mia Wasikowska como Alice. Ahh, Avril Lavigne na trilha sonora! (DESFRUTE do clipe Undergroud, perfeito! [- mãe, eu quero as meias dela!]) 


 

4 Comentários:

  1. Legal...[- mãe, eu quero as meias dela!])
    Sobrou pra mim!

    ResponderExcluir
  2. Eu adoro o Tim Burton. Mas ainda não vi a versão dele para Alice. Eu gosto do gato, claro. E da lagarta!

    ResponderExcluir
  3. Bjo pro Xeris! =]
    Claro que sobrou pra vc mãe! hauahua
    Ele é beem criativo, tbm gosto bastante dele professora... e a versão dele pra Alice eu indico, com uns toques pessoais bastante legais porque a Alice não é mais criança e continua no mundo de sonhos...de gato eu num gosto muito não...mas a lagarta é hilária!

    ResponderExcluir

 
- See more at: http://www.ecleticus.com/2011/10/slide-que-funciona-automatico-no.html#sthash.CKrB3I8o.dpuf