18.6.10

É um assalto!

Você tem escultado gritos? Tem se comovido?  Ou sai vestindo a capa do "não ví nada não!"?


Me contaram um fato que não me sai da cabeça especialmente porque me atentou para o quão displicente aos sofrimentos alheios estou e está sociedade.


O fato foi o seguinte, no intuito de assaltar, o bandido abordou em praça pública e a mulher crendo comoção, certa de que a movimentação não iria deixar o pior acontecer, gritou por socorro e se enganou porque não querendo perder a circunstância, o bandido gritou mais alto: "SAFADA, fica me traindo!...",  arrastando a sulavancos a mulher  pelos cabelos para um local mais deserto. E na praça, o público continuou a direção, quem viu disfarça, rí, olha, até grava ou passa... nem um quê de agitação!


Sei que você pode estar rindo... imagine a cena, um bandido altamente sagaz! Mas agora paremos pra analisar porque foi um trágico episódio verídico cuja mulher além de roubada saiu apanhada... pelo menos ainda viva, mas uma péssima experiência de vida!


Muita gente viu! E desde quando, ainda que fossem de verdade, o fato que em  "briga de marido e mulher não se mete a colher" nos faz deixar uma mulher apanhar,  ou ser arrastada pelos cabelos como nas cavernas em príncipio de civilização em praça pública?


A desculpa de que bandido é perigoso, não se deve afrontar pra que ele não cometa atrocidade é simplesmente inviável, sim, quanta gente é preciso pra parar ou assustar um (aprendiz) delinquente?!

Você não estava suficientemente atento pra entender o que estava acontecendo? Então arrastar uma mulher pelos cabelos é hábito no momento! Verdade, devia ser uma encenação nas ruas, pra alegrar a vida do cidadão, só um jeito cômico de chamar atenção... Ahh, e se sua carteira um dia for levada é preciso que o carinha grite: "É ASSALTO!", senão você não vai entender nada, não é?! Não estou falando pra virar o super homem e sair impedido assalto à banco ou queda de avião, embora ainda nessas situações há obrigação de avisar autoridades. 

No cotidiano, ninguém é bobo pra não perceber o nível de experiência que tem um bandido, deixá-lo sair ileso, sem ser punido? É triste se fingir de ausente, no mínimo conivente! E em outras situações, você está vendo indícios de sequestro ou abuso infantil, roubo nas ruas e em ônibus, drogas e pornografia... você está sendo capaz de abandonar ou machucar uma criança ou um animal pela segunda vez?! Famílias sempre se desfazem. Adolescentes são sempre problemáticos e suicídio é comum. Briga de faca ou enfiar a estaca dá no mesmo. Alguém seria enganado no lugar... se caiu, acaba de derrubar! Destruir um prédio cheio de gente, terremoto ou um tsunami  é coisa que acontece. O mundo está acabando e tinha que acontecer com alguém?! Nada que você faça pode mininizar? É por isso que nada tem feito você se manifestar? E porque isso não te impossibilita de fazer acusação?! Desconfia do mendigo ou do aleijado, até do policial e insulta aqueles que tentam algum sacrifício no semáforo?!


E tem mudado o foco, destino ou direção, tapado ouvidos e olhos, se alienando à questão?  Quanto de humanidade se tem perdido?! Perdido amor, perdido o futuro, perdido sensibilidade, solidariedade...

Nada te choca mais? Mudaste de espécie e é tempo nem voltará mais!


Somos culpados de construir bandidos! Sim, eu e você... afinal, eles não tem o que temer, quando o problema não nos afeta eles não são vistos ou ouvidos mesmo quando estão estampados bem ao lado, num lugar lotado, até rogando para ser enxergado.
A questão é medo, indiferença, coveniência, coerência ou inconsequência? O que estamos sendo quando "grandes"?


0 Comentários:

Postar um comentário

 
- See more at: http://www.ecleticus.com/2011/10/slide-que-funciona-automatico-no.html#sthash.CKrB3I8o.dpuf