8.7.10

Consciência pesada

e de repente você sente o mundo conspirar e se opor. Uma angustia aguniante que pesa e se apodera. Em qualquer leve distração chega, incoveniente! Sem que o julgamento tenha sido feito ou sequer pensado, ato notado, você já decretou o veredito contra seu favor. É culpado! Incontestavelmente culpado. E aqueles certos olhares, um jeito incomodado de cumprimentar... desconfiável, tudo encaminha para delatar-te, é fato. Seja auto-punição, arrependimento... a certeza é que algo saiu do eixo. Talvez e na maior parte das vezes era melhor que viesse logo o castigo, seria um alívio... descarrego de causa. Mas não, as horas passam... não, se arrastam, e aquilo toma a proporção de martírio... diminuir quem dera, mas as lembranças detalhadas acrescentam perigo. Você está só, sabe que está só e se sente tão despido... como se em sua testa estivesse escrito o crime cometido, nada mais punitivo! Na solidão ela tripudia e te supera... te culpa e desespera... te faz reconher e sofrer... te mostra todas as consequências que aquela "coisinha" pode ter. Voltar no tempo não se tem direito, o erro tem dimensão, predicado da emoção e você é o sujeito... sujeito a tudo que vier, esquecimento, exposição, quem sabe nem seja percebido... mas você sabe, vai passar um tempo inseguro, não tem jeito! Pode não ter sido a intenção, mas a aparência é o que determinará a sentença. Com ela não tem conivência, ela é fria, sincera e tão explicita... não espere amizade, é em vão. Apesar disso ela tem dedicação total à você. Reconheça, é posse! E não coopera, não te libera, não disfarça, não encontra graça... sem chance de farsa. Se você passa à frente, ela volta e repassa. Se você tira de letra, ela tira de reta. Se você tem um discurso montado, ela espera você ensair pra que na hora dê tudo errado. Mas uma coisa você tem que reconhece... ela ama mesmo você, e o bem que ela te quer te prova ao te fazer reconhecer, enxergar já é prova de que ela tem conseguido manter em você aversão à errar.


Consciência da Silva, ôh! dos Santos... de família nobre e presente em todas as causas, trabalha por prazer e não ganha nada. Bonita pra quem vê, sagaz, esperta, faceira... desgraçada! Especializada em falhas, mestra em coerência, fez pós em honestidade e trabalha constantemente na expansão de seu projeto: princípios! Ah...ela tem lazer, e pasme que não é injuriar você... é concordância. Ela é a juíza mais certa quando teu juízo abdicou o cargo. Sua única obrigação é estar sempre mantendo um diálogo transparente com você. Pode ser encontrada na subconciência e se ela sentir um quê de despreso fará de tudo pra te enlouquecer, enloquecer mesmo...do tipo, vai personificar assombração, aparecer em tudo que você ouve, fala, sente ou vê. E quando estiverem latentes tuas "atrocidades", aí já é com você! Ela não convive com o incerto e não engole em pratos sujos. Se com o tempo nada se manifestar, é uma dorzinha memorável que sempre te acompanhará...


0 Comentários:

Postar um comentário

 
- See more at: http://www.ecleticus.com/2011/10/slide-que-funciona-automatico-no.html#sthash.CKrB3I8o.dpuf