25.9.10

Poder devastador dos homens


Em mais uma conversa corriqueira entre mulheres, folheando uma revista teen, a falta de assunto fez uma pergunta se jogar aos meus olhos e eu questionei alto embora acreditasse que receberia respostas previsíveis de formas singulares... A pergunta foi a seguinte: Qual a maior loucura que você já fez por um homem?

A listinha básica e nem sempre coerente surgiu... "me humilhei em público", "corri atrás mesmo", "abordei como um homem dos anos 70 fazendo a côrte", "dei o que ele queria na primeira noite"... mas uma me chamou atenção: "rasguei a calcinha, L.I.T.E.R.A.L.M.E.N.T.E.".

No histórico do feminismo houveram mulheres queimando sutiens pela autonomia, mas rasgar calcinha por um homem?! Fitei os olhos esperando uma explicação que não veio instantaneamente, somente após minha descontrolável crise de riso. Ela explicou que entrou no banheiro arrasada, não conseguia fazer um trabalho importante porque o sujeitinho que não notava seu amor oculto não lhe saia  da cabeça, ou melhor, não queria corresponder porque ela não conseguia mais disfarçar, mas também não conseguia esquecer e partir pra outra, enfim, ela já estava perdendo a força de domínio próprio. Sim, ela entrou no banheiro e ao abaixar as calças para necessidade fisiológicas percebeu um pequeno furinho em uma de suas calcinhas preferidas e simplesmente surtou! "Enfiei o dedo e terminei o trabalho, 'nada de remendar', me livrar logo daquele furo que poderia virar um rombo insustentável, e Deus sabe qual seria a proporção que ele iria me submeter."

O momento interativo acabou, mas a explicação não me saia da cabeça. Tentei digerir a ligação que ela fez da calcinha com loucura por um homem. É complicado conseguir pensar em alguém até quando estamos necessitados fisicamente, loucura! Mas a loucura foi por ele? Tem algo mais corrosivo que amar sem ser correspondido?! Provavelmente o buraquinho remeteu ao pensamento de que o carinha estava "furando com ela" (salientando que existe um COM entre as palavras! ;p). Rí com a  capacidade devastadora que homens exercem em mulheres apaixonadas. E em pior proporção naquelas que ainda não alcançaram o patamar de partir pro ataque. 

Entendi que na verdade ela queria demonstrar força, pra se livrar logo de uma coisa pela qual ela era apegada e depedendo da situação o desapego lhe traria transtorno maior, quem sabe exposição pública?! Rasgando calcinha, talvez ela percebeu que homens e calcinhas são importantes embora existam várias disponíveis para ocupar seus lugares. Deve ter percebido também que apenas a função da calsinha é imprescindível para sobrevivencia confortável. Assim ela poderia voltar a fazer seu trabalho, pois readiquiriu força na loucura; junto com a calcinha, seu bem de valor, ela jogou fora os vestígios de fraqueza que lhe enlouquecia e certamente não lhe traria o homem que ela queria, de forma alguma.

Lembrei de um fragmento da explicação, e com este eu finalizo: Percebi que ele me fez me desconhecer, até tirando a calcinha eu conseguia lembrar da criatura. A calcinha foi embora, ele junto com ela. E agora eu decidi pelo controle, talvez é trauma, mas nada vai me fazer me perder de mim e perder o que eu gosto pelo simples fato d'eu ter esvaziado minha cabeça de obsessão. A contra gosto, vivo em guerra comigo...

Rasguemos calcinhas se for necessário pra voltar a razão meninas! ;)

4 Comentários:

  1. Uhsauashuashasuhsausahusahsauh... a calcinha foi perfeita! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    Tô me acabando até agora!
    Adorei! :P

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkkkkkkkkkkk, MEU DEEEUS!
    Mulher é bicho doido ;D

    Beeeijos

    ResponderExcluir
  3. Mulheres...Mulheres, né, mulher.rsrs

    bj Laís.

    www.humoralizar.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Velho, sempre que passo os olhos neste post ainda sobram vestígios de riso, Mari e Dabi entendem o quanto esses assuntos trazem as mais excêntricas loucuras em conversas femininas neh?!meu Deus!... mas mulher só é bicho doido pq tem quem endoide neh Juniinho?! kkk.

    ResponderExcluir

 
- See more at: http://www.ecleticus.com/2011/10/slide-que-funciona-automatico-no.html#sthash.CKrB3I8o.dpuf