15.11.10

Adubar a vida

Vulgo: fazer merda, ter história pra contar...



Já dizia Zélia Ducan, "quem se diz muito perfeito na certa encontrou um jeito insosso pra não ser de carne e osso" (relacionado à outro tema, mas aproveitável, claro!). E o "se diz" está mais que correto do pretérito perfeito do ser imperfeito, entendeu?  (nem deveria, gramaticamente tosco). Na prática, quem não cometeu na vida um ato mesmo que involuntariamente despresivel, memoravelmente traumático, 'mortificantemente' cômico? 

Foi displicente? incoveniente? Menospresou involuntariamente? Acertou em cheio o comentário errado? não deixou a burrice oculta?  Aderiu um look "flop"? Ahh...foi indiscreto?! Foi daquelas que não é típico de você, ou pelo menos não pretendia fazer... e não tinha ao menos a desculpa de estar bebado do tipo "bebida entra verdade sai"?! Vai ter que pagar o preço pra aprender, foi exposto, ficou roxo mas não teve como correr...

Pode ser coisa boba como trocar o endereço, perguntar por gravidez, chamar por outra pessoa, ou com uma irrelevância não tão pequena assim. Mas merda feita é o que a digestão não aproveita, não é?! Que bonito, estar num curso de graduação, onde o que mais se cobram são talentos e técnicas com perfeição, vai você e copia na 'cara-dura', erro infantil, plagio?! sem citação... Mas que 'beleeeuza', quer conquistar um gatinho e não consegue completar uma frase com coesão... Chega pra gatinha e solta uma cantada que merecia mesmo era um tapão!  

Mas é muito lindo mesmo, rebolar na passarela invisível, tropeçar, catar ficha e finjir que tá com pressa...Tão fofo estar falando mal de alguém pra outrém que lhe quer bem... e quanta atenção pode chamar uma queda? As dores somem pelos horrores! Bem edificante queimar na net horas que a preguiça implora e "se lascar" sem conseguir embromar em uma prova que tinha peso suficiente pra te fazer repetir a matéria... e aquele dia, domingão...solzão... galerão... então você que não sabia por onde começar a lista de responsabilidades que tinha pra fazer decidiu jogar tudo pro ar, sair, ir bater pernão ainda contando que Deus segure...

Quer saber?! seja qual foi a sua miséria, ôh! forma (se quiser contar, tá na hora!), você aduba a vida pra crescer, aprender ou perder alguém mesmo (:S)... pode desviar de umas caganeiras por ter se espelhado em quem já tinha experimentado, mas tem uma exclusiva esperando por você logo na "privada" ao lado. Talvez você lembrando agora preferia até a caganeira que a desinteria...daquela que só passando mesmo pra compreender.

Aí vem vergonha, apreensão, medo da punição... quem não sabe lidar se desespera, sofre, chora, se apavora, vai tentar concertar, piora... mas um dia será só risada, tudo passa, viram marcas, uma ficha que era transparente torna-se um pouco borrada, e é assim que tem que ser...adubando pra viver, pagando  'mico' porque, na verdade, você nem sabe o que te inconcorporou naquele momento, certo?! sei... o importante é ser feliz porque tem coisa na vida que ou a gente ranca os cabelos ou fica despenteado mesmo!


0 Comentários:

Postar um comentário

 
- See more at: http://www.ecleticus.com/2011/10/slide-que-funciona-automatico-no.html#sthash.CKrB3I8o.dpuf