1.11.10

É preciso virar a página

"I am just a stranger that entered your world, 
a girl from another that nobody knows...
I can't stay stuck on you like 
if you were the only guy in this world, 
the problem is I still love you,
but this is not the right time,
this is not the right day!"
Lu Alone




A fila andou, eu te falei, não deu valor, como eu te amei, agora chora... ♪. Talvez esse seja o trecho que você mais almeja cantar, talvez até se atreva cantarolando auto-enganação por faltar veracidade na entonação...  a situação é a seguinte: "praticar desapego"! Foi tudo tão bonito, tão perfeito, tão maravilhoso, mas chegou ao fim...♪ Simples assim?! Não mesmo! Se houve sentimento a postura certamente é outra!

Há quem se iluda e ame sozinho, há quem insista em relações falidas, há quem se deixe em espera prolongada, quem tenha as impossibilidades como parte da vida... seja medo de ficar sozinho ou cisma em achar que aquela pessoa é a melhor do mundo e a única capaz de te fazer feliz, não há como se desvencilhar fácil da pessoa que ama, mesmo que seja por um motivo fatídico: decepção,  foi trocado, falta de reciprocidade... Se desapegar é uma pratica árdua e dolorosa, uma vez que guerreiam dois amores: o próprio e o que torcemos para que ganhe.

É difícil partir pra próxima. É difícil não ter medo. É difícil querer se entregar na crença de um novo amor. É difícil! Fato que todo mundo algum dia na vida vai levar um fora, nem que seja do destino... tudo lindo e perfeito, mas não era tempo, dia... Não se pode negar que quando isso acontece a primeira sensação (e as seguintes até não se sabe quando :S) é que perdemos o rumo, os motivos, a razão, que a nossa vida não tem mais sentido, não conseguiremos sobreviver e nunca haverá nada parecido ou que chegue aos pés daquela história que pateava especialmente nossos sonhos.

Isso dói? E machuca! Acaba com a gente? Massacra! Mas, como já diz o ditado: “ninguém morre de amor”. O segredo é sofrer tudo o que você tem que sofrer e apesar de respeitar os dias de luto, passa-los lutando consigo mesmo para reagir. Chore se quiser chorar, grite se ajudar, tente externalizar pra não extravasar de outras formas, mas saiba moderar o desespero porque você não sente, mas sabe que uma hora vai passar...

Hora de se recompor! Como? Se souber trate de me ensinar! Realmente não acredito que pra esquecer um amor outro resolva. Amar não é miojo! Instantânea pode ser paixão. Mas o que não pode ser feito é passar o resto da sua vida tentando colar um amor que despedaçou. Nessas situações quando colocamos o apego como opção, corremos o risco de viver de um passado que não nos pertence e estagnar a vida sentimental... por querer, por desejo, por vontade e com muito sofrimento!

Por mais que a sua vontade não seja de fazer a fila andar, por mais que as lembranças sejam constantes e não há aparência de fortaleza que consiga reconstituir o que foi quebrado por dentro, é sempre bom se abrir a novas possibilidades. "Poderia ser" não constrói futuro! Verdade que custam a aparecer ou aparecem opções do jeito exato a ser comparado e recusado, mas é preciso tentar... 

Por isso, se você estiver passando por esta fase, levante, lave o rosto e aceite o fim. Deseje a felicidade da pessoa - quem ama age assim! Se este romance não foi eterno, é porque o seu grande amor ainda está por vir. E você não vai querer deixar a oportunidade passar, vai?


2 Comentários:

  1. "Amor não é miojo"

    A frase selecionada! kkkkkkkkkkk

    E viva o desapego! Sofrer pra que, né?!

    Beeijos

    ResponderExcluir
  2. o// hauhauahuahu
    ôh! Sofrer é pros fracos, a gente morre de amor e se desapega pra não piorar a dor!

    Bjo Marii S2

    ResponderExcluir

 
- See more at: http://www.ecleticus.com/2011/10/slide-que-funciona-automatico-no.html#sthash.CKrB3I8o.dpuf