2.3.11

Cara ou coroa?



Tem gente que tem "maior probabilidade" para se interessar por homens mais velhos e claro, automaticamente olhares e matracas alheias depreciarão com o que chamam de "interesse financeiro", que obviamente nem sempre é verídico. Devido a essa teimosia que pouco concordo, analisei duas espécies "disponíveis" no mercado (haha):

Apesar de não determinar faixa etária para relacionamentos, acho que homens maduros tiveram mais tempo de tornarem-se interessantes, o que não impossibilita também aos jovens que descobrem cedo o que querem da vida e sabem demonstrar isso sem uma espigarda nas mãos, "atirando" para todo lado. Particularmente me encanto por pessoas inteligentes, mas há quem deslize num olhar misterioso, um cabelinho grisalho, um "porte de homem", uma barba por fazer, um estilo empresário (mesmo que não seja), um cheiro de "marfioso importado"...

Há quem tenha dom e paciência para ensinar ou se desenvolver junto e quando o desenvolvimento é mútuo, perfeito e estimado! Mas a suma é que para lidar com caras e construir um convívio em amor é preciso paciência. Na maioria das vezes o cara é um menino crescido que facilmente trocará a conversa pela birra e teimosia recheada de orgulho e mal-criação, não é de se espantar que continuamente faça comparação com suas mães.

Um nível mais elevadamente insuportável de caras, "O cara", esse é muito bajulado, nunca precisou convencer ninguém de seus dotes, sabe que é e se sente, portanto, não tem papo algum.

O cara se preocupa em viver o momento e ser feliz sem pensar nas consequências, pode até pensar num futuro, mas bem distante!

Os caras são cansativos enquanto os coroas podem sobrecarregar. Os caras deslizam para acompanhar um desenvolvimento psicológico e sentimental feminino enquanto os coroas, aah, os coroas que souberam aproveitar o tempo, tem maturidade para tratar uma mulher com o merecido respeito, carinho, atenção  e sem perder o foco de suas diversões e obrigações.

Mas claro, como tudo no universo há prós e contras, os coroas tem problemas... o tempo que passou e os fez maduros e interessantes também precarizou o físico e pior, provavelmente, muito provavelmente esse coroa trás do passado marcas eternas, ex mulher e filhos, por exemplo.

Como não construo regras nem ciências, minha teoria ou tese tem excessões... afinal, que mulher nunca sentiu-se desrespeitada a ponto de no mínimo "xingar" um de "tiozinho" na rua, ou não se deparou com um jovem cavalheiro, romântico a ponto de se questionar se seria o último romântico que canta Lulu Santos ou talvez um milagre tão raro que certamente está ocupado, civilmente falando, ou é areia demais para o caminhãozinho?

Ahhh, independente da sua crença, se amor é jogo ou não, é preciso contar com a sorte! É preciso mostrar a cara e mesmo que se tenha que enfrentar um coroa, saber que se o amor é verdadeiro, é divino! Se houver dúvida, nada de estereótipos, nem cara nem coroa, decida-se pelo perfil que se encaixa em seu coração!

(Meninos, tentarei fazer uma comparação entre as "minas e dimantes", mas por enquanto, utilizem o post para obter dicas! ;] )

0 Comentários:

Postar um comentário

 
- See more at: http://www.ecleticus.com/2011/10/slide-que-funciona-automatico-no.html#sthash.CKrB3I8o.dpuf