6.3.11

Carnavalizar

"Vem comemorar, escandalizar ninguém.
Vem me namorar, vou te namorar também,
Vamos pra avenida, desfilar a vida, carnavalizar!"
(Tribalistas & Marisa Monte)




Nesse tempo há um trio intenso arrastando dentro de mim: o apego às fantasias, o receio por máscaras, a rechaça pela exposição do corpo. Tudo cansa, tudo se torna inútil! Tedy, ahhh, é dele a glória que impera, meu íntimo tédio. Tudo em um sofá, uma cama., uma cadeira, no chão... E será somente eu que não me vejo na "Globo"?

Se em alguma avenida eu quero estar lhe denomino por outro nome: pista de uma BR, rota no mar, cortar o céu no ar. E quero descobrir a vida, trazer comigo toda alegria substancial que passa assim que o ano realmente começar. Quero na minha bagagem todos aqueles que deixam meu coração em festa  apenas com um olhar. É, eu sou da Bahiiia e é carnaval em Salvador. Meu clamor é leva eu, não importa pra onde, prefiro que lá esteja o meu amor...

Folião não... não é pra contrariar! Muita carne dá indigestão e me sinto vegetal. Quero um desfile saudável e constante, escolhi uma ala onde certamente não sentirei prazer artificial em sambar de salto. Quero uma fase de calmaria contínua no coração, na profissão, na intenção. Quero minha folia onde há verdade e lucidez, sem susto, sobressalto. Sei que em multidão não se tem lugar, certamente lá não poderei externalizar minha vontade de sair aleatoriamente perguntando: "É você?", torcendo para ouvir a resposta: "Sim"! Não, não tenho interesse em fins determinados em cinzas para acabar!

0 Comentários:

Postar um comentário

 
- See more at: http://www.ecleticus.com/2011/10/slide-que-funciona-automatico-no.html#sthash.CKrB3I8o.dpuf