25.5.11

Maturidade



Eu tenho mania de criar minha definição para aquilo que a sociedade constrói como característica ou adjetivo, e tentam traduzir, mas não chega a uma conclusão nem de quem possue, nem de a que hora vai chegar...

E por que por vezes briguei com a palavra MATURIDADE, por que por vezes me presentearam e por outras tantas arrancaram de mim, lembrei dela e resolvi dar-lhe uma teoria, uma vez que, em tantas que existem, só há concordância no fato de que seus autores se auto-denominam maduros, incluse o dicionário, dono da verdade. Me soa no mínimo questionável!

Mas o que é maturidade? é você passar por situações difíceis com os pés no chão e a cabeça no pescoço? assim você passa as fáceis também!

Então é preferir andar e conversar com gente mais velha! Tão opcional que chamaria de escolher aumentar o nível de conhecimento intelectual baseado em companhia, as quais nem sempre vão te encaixar de verdade e te deixar à vontade com erros. E do que adianta viver em um "status" daquilo que você não é, numa fase ou meio que podem não ser seus, para provar para pessoas que não se importam com você, aquilo que você não é, não tem e sequer gosta?!

Então é passar por problemas de forma calma! Nem sempre calma é sinônimo de resolução! O fato é que calma demais é alienação, cara-de-pau, encosto, falta de 'semacol'...

Mas e quem disse que maturidade é um estado perceptível somente em problemas? Você é maduro, ou pelo menos aparenta, quando alguém acha que você tem uns anos a mais, correto?! Errado, nem todo mundo tem percepção. E pior, você está mesmo é velho, acabado.

E se são os problemas e dificuldades que estão acabando teu semblante, cuidado! Sintomas urgentes de falta de maturidade, porque nada pode virar antídoto à felicidade, amor próprio ao equilíbrio, sensatez e esperança dentro de você.

Ahh...mas por falar em idade, engana-se também quem acredita que alcança maturidade ao invés de sabedoria com o passar do tempo!

O que é maturidade então? São todas as teorias numa só! Não, você não leu isso até aqui pra se deparar com essa declaração no mínimo estúpida, que soa como desculpa de quem não sabe que conceito dar...

Então aí vai:

Reafirmando um pouco de todos os achares e saberes, acrescento que a maturidade é você pegar o caldeirão da sua vida e encher de humildade e sensibilidade; dificilmente você ferverá a ponto de tornar-se intragável ou respingar faisquinhas de raiva. Você entenderá, fará o possível pelo menos, que todos merecem respeito, tem suas razões e que há beleza nas diferenças, nas rotinas, nos degrais.

Tem coisa que simplesmente pelo fato de não poder modificar o melhor a se fazer é adaptar-se. Há momento para questão, há momento para explicação e há aquele que a esperteza é demonstrada na noção de que é inútil discutir, resta o entender ou descordar silente. E você não tem que se impor por medo ou ser amado pela bajulação, você tem que ter potencial e refletir suas sinceridades!

Não adianta rodar o mundo, mudar de companhias... perfeição em compatibilidade com seus métodos e desejos é inalcansável.

Seriedade demais é depressão, brincadeira demais é retardamento. Conteúdo demais é biblioteca, falta de assunto demais vegetação. Se expor demais é carência e de menos é insegurança. Atrevimento não é coragem, "osadia" não é ousadia. Observação é o método mais prático de saber se posicionar com dedicação e atenção em cada situação. Acreditar que detém conhecimento sobre cada aspecto da vida é a mentira mais iludida.

Tenha domínio além de calma e você será degustavel socialmente - psicologicamente falando. E todos os episódios que você vier a enfrentar, vai ter um prato cheio de receptividade com a confiança de que ainda que as dificuldades possam trazer consequências ruins, trarão consigo aprendizagens inesquecpiveis,  e se possível, sempre serão evitadas à título de experiência!

Ps.: Maturidade é um estágio que pode ser alcançado na infância ou chegar à morte sem o mérito.

0 Comentários:

Postar um comentário

 
- See more at: http://www.ecleticus.com/2011/10/slide-que-funciona-automatico-no.html#sthash.CKrB3I8o.dpuf