5.6.11

Irônia,



Senti falta daquela enorme lua cheia essa noite, mas mesmo sem ela, senti o desejo de estar envolta em teus abraços olhando o céu pela varanda e por pelo menos toda eternidade sentir teu toque e o olhar bobo de criança que sabe o quanto está brincando errado. Essa noite nem sequer ansiaria o celular tocar com teu nome no visor, menos ainda um tilintar que trariam poucas linhas escritas pra me mimar e falar algo sobre o dia. Essa noite eu não queria a irônica sensação de que todo o sofrimento que me causa só pode ser sanado por você.

Ainda almejo a atenção inesperada, a voz mimada que embaraçava meus sentimentos na tentativa de me tornar sempre uma menina enfeitiçada por uma paixão adolescente e idiota. Brincar sempre foi seu forte e apesar de não gostar de jogos, me seduz a simples ideia de mais uma partida onde o risco de sair de campo derrotada é possível. Acho que nem chegamos a rodar o placar e enquanto você quer ganhar eu quero empate. Acho que te mostrei que não valiamos a pena e esqueci de narrar esse fato pra mim. Minhas regras não contemplam teu tabuleiro e meus peões não conseguem parecer contigo.

Agora que estou abrindo o portão de casa, Bruno Miguel veio ironicamente me informar que "é exatamente quando a gente está cansado, o coração distrai e então a sorte vem". Pode ter sido resenha, uma diversão de temporada, poucos dias. Me abaixei nos degrais e fechei os olhos por alguns minutos. Consegui lembrar do beijo alcançado no findar da noite, dos teus olhos cheio de dúvida enquanto eu desgrudava tua mão para entrar em casa e daqueles mesmos olhos sorrindo com meu coração na mão. Coração que não resiste muito tempo sendo usado. Derrete e acaba, mas não deixa de amar. Ironicamente, consegui guardar aquilo tudo com carinho e esperar adiante. Quem não consegue experimentar o sabor das novidades certamente ousa remoer etapas finalizadas. Você continua nas melhores lembranças, nos cantinhos que consegui ajeitar cheio de sorrisos, mas, ironimamente, já não está fazendo parte de mim enquanto ouvia suas palavras n'outra noite.

0 Comentários:

Postar um comentário

 
- See more at: http://www.ecleticus.com/2011/10/slide-que-funciona-automatico-no.html#sthash.CKrB3I8o.dpuf