24.7.11

ELE

Agora anda gostando tanto de si que acha-se a melhor companhia, a ponto de competir com velhos amigos, mesmo aos sábados. Basta não estar afim! Tem novos desejos, fixação talvez, pouco compatível entre eles.

É, continua disposto a aproveitar as coisas boas da vida, mas está cansado. Não quer badalação e casos efêmeros, sem sentimentos. Se pegou querendo um amor verdadeiro… não exigiu um "eterno" como tempo, apenas douçura pelas manhãs e abraços ao admirar o luar. Quer poder mostrar seus talentos culinários e tagarelar conhecimentos gerais, todas aquelas coisas simplesinhas que tem vontade de compartilhar...

Desejou alguém que consiga reconhecer pelo cheiro dos cabelos, pelo toque dos dedinhos, pela transformação de um domingo sem graça num dia especial, sonorizado por longas gargalhadas e implicâncias. Alguém para quem voltar depois de qualquer saída. Como é bom não ter que "caçar" companhias vazias e encontros casuais! Ahhh... seria mais que paixão. Teria tranquilidade e um turbilhão de prazeres.

As guerras de travesseiros lhe traziam euforia - motivo bobo: o perdedor iria pegar água na cozinha e quando voltasse apagaria a luz. Esboçou um riso ao imaginar-se deitado na sala observando alguém de short jeans, camiseta e rabo de cavalo lendo no sofá. Estava certo que depois aguardaria na cama e independente da forma que ela sairia do banheiro, lhe tiraria o fôlego.

Ahh, teria o poder que nenhum super herói usufruiu: amar sem medo, sem perigo, sem ir embora no dia seguinte... É, ele quer provar que consegue fazê-la feliz!


0 Comentários:

Postar um comentário

 
- See more at: http://www.ecleticus.com/2011/10/slide-que-funciona-automatico-no.html#sthash.CKrB3I8o.dpuf