10.8.11

Aos insuperáveis


Talvez você nem saiba, mas você pode ser um... um extraordinário... incrível... inigualável... indestrutível... um IIIIN - SU - PEE - RÁÁÁÁÁÁ -VEL! - É, você tem um super poder, mas ao contrário dos super hérois você só tem fama para uma pessoa, aquela que você nunca salvou, mas atormenta a cada dia, cada chance, cada conquista, cada busca...

Com seus super poderes você consegue invadir a mente a qualquer momento, dar crise de choro, nervoso, depressão, solidão, remorso, baixar estima, arrancar as esperanças, agoniar e agonizar, traumatizar, apresentar o mundo do álcool e das drogas, ser colocado em pedestal de santo, ídolo, astro, estrela, Deus... falando NEle, Ele cansa de receber orações, preces, choro e ranger de dentes, velas, ordens, súplicas, rezas, chá, exuns e orixas com seu nome. E tudo isso por apenas: Não, não tem preço! Tudo isso sem que precise fazer nada além de um fim, uma falta de oportunidade, de vontade, de querer, uma distância, um tempo...

Engraçado, talvez um super héroi pode ter um insuperável em sua vida, aí agora ele vai lembrar que antes de esfacelar um coração olhe bem se não está dentro dele.Parece que o maior poder de um Insuperável é se multiplicar, sem norma, sem regra, sem laços familiares... mas deixando efeito devastador em vidas de todo lugar. Como todo remédio tarja preta podem haver sequelas, sim... porque para os DOENTES, impacientes, inrecuperáveis, "desmemoriáveis":

Como o fã de John Lennon tem aqueles que passam a odiar como método mais eficaz de evitar que o amor esmoeça em sua vida, aí persegue ou faz inocentes virarem alvos fáceis da fúria de um "perdedor".

Alguns podem até ter deixado de amar, já é questão de orgulho, teimosia, possessão!

Outros, na crença de recuperar acham culpados, e nunca os verdadeiros: porque "a culpa é da galinha que cedeu" não do safado que procurou, porque "se aquele salafrário passar na minha frente eu mato, ele sabia que eu gostava dela e ela era inocente"...


Perder é um estágio relativo pelo qual mais cedo ou mais tarde todo mundo passa. Involutárias, escolhidas, sem amor, com uma dose exagerada de nostalgia... perdas encerram ciclos que podem ter sido construídos com um nível alto de afeto por uma das partes, e que vai permanecer por dentro. É preciso que esse ciclo possa ter a sequência de escorregar aos poucos para que possa guardar apenas a essência que se chama saudade, sem que ela interfira no resto da vida...


Os insuperáveis deviam vir com contra-indicação em caso de suspeita de morte, desequilíbrio... e tantos outros males que no primeiro olhar, primeiro beijo, primeiro relacionamento, primeira tentativa ou no primeiro ano de felicidade ninguém iria prever. Mas caso a dose de amor esteja embebedando, fique alerta! A solução é amar desmedidamente moderado, se amar para então ensinar alguém amar-te. Se até mesmo você pode diariamente se superar, só Alguém no Céu pode ocupar esse patamar de insuperável! Se independente do motivo não deu certo, não há chances, não era recíproco... precisa-se de esforço e oportunidades para enxergar um mundo de tantas pessoas pra quem esse amor pode ser direcionado... e a felicidade está em amar, não idealizar, comparar, esperar, determinar - AMAR!




0 Comentários:

Postar um comentário

 
- See more at: http://www.ecleticus.com/2011/10/slide-que-funciona-automatico-no.html#sthash.CKrB3I8o.dpuf