12.10.11

Quando eu era criança,

eu gostava de me movimentar, dançar, saltitar. Subia em qualquer batente com intuito de pular! Gostava ainda mais quando podia pular nos braços de alguém em que confiava para me pegar. E ficou na memória sabe?! Lembranças que riem! As pessoas tinham que fazer milagres e misérias pra me pegar, porque eu não cansava de subir tudo de novo e me jogar, somente pela sensação. Se acaso alguém não me amparasse iria me espatifar no chão, e embora muitos me alertassem dessa possibilidade, eu aventurava, pois a dor maior seria o risco perdido. Porque eu pulava? Eu tinha certeza, certeza de que aquelas pessoas não me deixariam cair, e eu não iria me machucar. Eram meus pais, meu avô, meus tios, meus primos, minha babá, minhas vizinhas e seus respectivos amigos... Eram todos aqueles que me davam um dedo de “osadia” e conseguiam de mim a confiança da minha vida! Eu não desconfiava, eu não depositava neles o poder de me machucar e por isso eles não conseguiam me machucar! Sabe, quando eu era criança eu sabia na íntegra o que era amar. O significado de amar como se jogar sem receio ou medo, esperando que a outra pessoa veja, capte e pegue do outro lado... É, quando essa pessoa me pegar, e se jogar para que eu pegue de volta, que massa! será a brincadeira mais sensacional que poderei curtir na vida. Nunca enjoarei de ser criança! - Feliz dia...

"Tenho um mundo de sensações,
um mundo de vibrações
e posso te oferecer!"
(Sidney Magal)

2 Comentários:

 
- See more at: http://www.ecleticus.com/2011/10/slide-que-funciona-automatico-no.html#sthash.CKrB3I8o.dpuf