4.1.12

Perfeição


"Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados; perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos; trazendo sempre por toda parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo, para que a vida de Jesus se manifeste também em nossos corpos." (2Co 4:8-10)
 
E aí, como anda sua animação para mais um ano? Você vai mesmo embarcar nessa de que o mundo vai acabar? O ano tá só começando... E se eu te disser que o que vem é perfeição? Vamos continuar celebrando a estupidez humana? É, você está ganhando plenamente embrulhado 362 dias pra fazer a vida valer a pena: fazer o que gosta, o que precisa, o que valoriza... pra fazer história, fazer amor, fazer bagunça e organizar tudo aquilo que ficou pra depois, mais tarde, esquecido. Sei lá, mesmo com muita coisa contraditória e controversa temos muito que comemorar mesmo, todos os dias... não se trata de esquecer o mundo, trata-se de moldar o nosso. Aquela velha historinha de fazer a nossa parte e fazer diferente, sabe?! Porque não falta quem reclame e quem enxergue o ruim, falta quem perceba gestos não ditos, sentimentos calados, oportunidades ocultas, métodos de mudanças. Falta quem valorize mãos dadas, abraços inesperados, beijos imerecidos. Falta quem cale para entender, quem esteja somente presente, somente sentindo, somente se dando a chance de acreditar, se entregar e confiar que as pessoas ainda tem um quê de melhor. Pode ser estúpido falar isso, pode ser clichê a ladainha de esperança no início de ano... mas é isso, estamos com a porta aberta pra um futuro que recomeça baseado nas nossas ações. Na nossa caixinha de surpresa temos a perfeição, podemos aproveitá-la a cada segundo do novo ano ou ir deixando imperfeito às parcelas, à proporção que nos submetemos, cedemos, nos abatemos, desanimanos e nos abandonamos... enquanto o céu tiver acima, tem chances aqui embaixo, sabe!? “Todo mundo sabe e ninguém quer mais saber”. Temos chances a cada dia que vemos a luz, nem que seja no fundo dos glóbulos oculares de uma criança. Temos chances quando levantamos da cama cambaleando para um dia que será exaustivo no trabalho, que por sua vez não é bem o que a gente queria, mas a gente tem possibilidade de andar, chance de mudar, possibilidade de nos sustentar e pensar em melhorar, sabe?! Temos milhares de chances. A gente tem muita perfeição pra gozar. Tenhamos estados independentes!

0 Comentários:

Postar um comentário

 
- See more at: http://www.ecleticus.com/2011/10/slide-que-funciona-automatico-no.html#sthash.CKrB3I8o.dpuf