18.3.12

Quer saber se me ins(pira)?



É, parece pirado o que vou dizer, e sempre achei que fosse tão óbvio e claro que se tornasse perceptível, ao menos pra você. Deixei ficar subtendido...

Acho que falar "você me inspira" é pouco explicativo: Até chocolate pode fazer isso com alguém, e nada se encaixaria perfeitamente no papel como você. Você pode me perguntar como, quando e porquê meio brincando, meio sério, meio querendo disfarçar uma dúvida, um ego, e eu vou entender. 

Veja bem, sem que precise projetar vesticulosamente um texto estratégico, elaborado, bem pensado, sem que nem mesmo eu dite as palavras, elas se ordenam na sequência mais bela, no simples fato de lembrar você. 

Aí é ins(piração) na chuva, na rua e fazenda. No sol, na lua... ao acordar e ao dormir. Quando está deslumbrante ou desarrumado, quando termina o banho ou ainda suado. Quando sob medida e até estragado de defeitos. Chegando ou voltando da partida. Quando conversando ou em silêncio. Quando tuas mãos me guiam, acariciam ou me seguram. Quando sinto o cheiro e a presença mesmo ausente (e vice versa). Com presa, devagar, agora e a perder de vista. Quando bobo, conselheiro, exemplo ou admirável. No supermercado, dirigindo, me olhando, vendo tv, lendo o livro, acessando a internet, descalço, correndo, no cinema ou chão da sala... na cama! Quando "nós", quando "a gente', quando "queremos".

Me ins(pira) tanto e de tantas formas, tão simples que torna fácil amar. Completa e profunda inspiração. Se ainda quiser provas, datas e contextos... leia a mim, chega perto e deixa meu coração falar; Vai sentir que tenho loucura por você!

0 Comentários:

Postar um comentário

 
- See more at: http://www.ecleticus.com/2011/10/slide-que-funciona-automatico-no.html#sthash.CKrB3I8o.dpuf