8.4.12

Você já tentou falar com Deus?

- E lá vem ela falar bobagem. Mania de meter Deus em tudo... Tenta primeiro, faz tua parte e deixa Deus em paz! hahá.

"Ponha Deus no início e Ele cuidará do fim." (Desconhecido)


É naquele momento em que você não aguenta mais nada, tá tão atordoado a ponto de não suportar nem mesmo olhar com bondade e paciência para alguém querido, quando a gente chega a pensar que basta e não tem ânimo, não acha graça na vida... nesses momentos, quem sabe, ousam surgir os vestígios mais sinceros de fé. A gente lembra de Alguém maior, sabe?! A gente não lembra cotidianamente que Ele largou seu lar de glória pra vir morrer por nós, mas a gente lembra quando precisa reclamar, quando quer pedir realizações de desejos como se gênio da lâpada existisse...

Eu te pergunto e a mim mesma: a gente está realmente conversando com Deus? Porque às vezes até queremos passar Deus adiante, mas não convencemos nem nós mesmos. A gente pode nem orar mais por saber que "Deus já sabe", ou então... a gente ora só pra constar na consciência e logo pela manhã pede que Ele perdoe nossos os pecados. Que pecados mesmo? Os que cometemos dormindo?! Ahhh... E aqueles dias em que, como seres inanimados, a gente chega em casa e recita o velho "Meu Pai, obrigada por mais um dia, perdoa os meus pecados, amém.", quando na verdade o que está no seu coração é clamar "Senhor não está me vendo não? Não me ouve? Eu te procuro... Aliás, eu não sei nem como estou orando porque não tenho vontade. Não tem sido fácil carregar meus fardos...se continuar dessa forma eu prefiro morrer.".

Parece engraçado. Talvez um choque. Como afrontar Deus dessa forma? Alguém pode orar desse jeito? Orar! A gente fica tenso só de pensar em orar em público, não é?! Alguns afirmar ver-go-nha. Outros dizem logo que não sabem. Será que a gente não está fazendo isso errado? Que tipo de diálogo precisa ser ensaiado e aprendido? Que tipo de intimidade intimida? Acaso Deus não quer que sejamos Seus filhos, amigos íntimos, não nos deu todas as provas que precisamos para acreditar que tudo que Ele quer é que compartilhemos momentos felizes e tristes, mesmo que Ele esteja cansado de saber?! E o que a gente tem falado mesmo?

Imagine você casado e se dirigindo a sua esposa constantemente da seguinte forma: "Querida esposa que está ao meu lado, obrigada por um dia ter casado comigo, peço que lave minha roupa, faça minha comida, me dê amor, assim seja...". Pire aí! No mínimo ela vai olhar pra você e falar: "Cara chato, engoliu um CD?". Seu casamento duraria pouco, porque, quem suporta alguém tão...clichê?

Agora imagine Deus! A gente tem mania de afrontar a soberania DEle, não é? Não duvido que quando Ele nos veja fechando os olhos já pense: "Essa criatura de novo Eu não mereço. Será que não tem outra coisa pra falar? Isso eu já ouvi tantas vezes. Tão superficial. Ela não Me considera..."

Agora imagine uma ligação universitário fora de casa para o pai, desse jeito:"- Hei filho, como tá? - Bem pai, mas preciso de um tênis. - Ah, e no mais, fez o que de bom? - Estudei e não pude ir pra quadra porque... estou sem tênis. - Tá bom filho, eu deposito quando der, até mais. - Até, não esquece o tênis!". E a gente pensa logo: Filhinho interesseiro, insistente! acha que o pai é surdo? Não sabe esperar...

E nossas orações à Deus, como são? E será que estamos preparados para receber o que pedimos, na hora e do jeito que queremos? Ou ficamos até irritados por não entender que poderia não ser o melhor para nós?!

Mas o importante é que de um jeito todo torto, todo errado, a gente "entregue nosso caminho ao Senhor e confie NEle" porque sabe que "o mais Ele fará", não é mesmo? Porém, é tão fácil confiar assim: "Jesus, eu não dispenso Tua companhia! Vem comigo nessa viagem, mas senta aí no banco do passageiro e se possível dá uma cochiladinha porque eu não quero pitaco na direção. Eu sei pra onde vou!"

São coisinhas bobas que nos afastam tanto do Pai. Não precisa uma reza rebuscada, era só falar o que vem dentro. Era só falar a todo tempo. Era só confiar de verdade e parar de exigir o quê, quando, onde e ainda insistir no porque de tudo. Era tão mais fácil, realmente acreditar que Ele fez, faz e fará tudo para salvar e reviver em nossos corações...



0 Comentários:

Postar um comentário

 
- See more at: http://www.ecleticus.com/2011/10/slide-que-funciona-automatico-no.html#sthash.CKrB3I8o.dpuf