15.7.12

Mudando o foco dos holofotes!

"Há homens que têm patroa.
Há homens que têm mulher.
E há mulheres que escolhem o que querem ser."
(Martha Medeiros)


A distância relativa que estou de você agora me permite parabenizá-los pelo Dia do Homem - ponham na conta do Leoni que disse que garotos serão sempre garotos perto de uma mulher.

Um dos temas preferidos dos homem é: mulheres. Tentei agradar, mas não estou afim de falar de mulher ou culpar o adversário no futebol, como vocês tanto gostam... Hoje serei "rilex" em pegar o gancho da Martha só para mudar o foco dos holofotes:

Há homens de vários gêneros. Impaciente, mansos, indomáveis, trabalhadores, frescos, insensíveis, profissionais,  gostosos, malandros, inteligentes ou bonitos, bonitos e inteligente, nem bonito, nem inteligente, mas agradável  ou nem,  sensacionais. Aqueles que são vistos como homens e aqueles que serão eternos grandes irmãos - vulgos BB. Homens originais até na origem e surpreendentes na idade, homens ricos, homens pobres... de espírito também! Homem de qualquer jeito. E sendo mulher eu prefiro analisar do seguinte jeito: para onde ele puxa.

Tem homem que puxa pra baixo - proíbe pelo criatório de minhocas que tem na caixa chamada cabeça, anula pela necessidade de atenção e carência, maltrata com agressões verbais também, submete a situações inacreditáveis: deprime, domina, reclama, cobra, compara, se ausenta, troca, acumula, esquece, desvaloriza...

Tem homem que puxa pra cima - anima, respeita e entende que TPM não é frescura, incentiva na profissão e reconhece mérito na ascensão, sabe que filhos sobrecarregam mais as mães que pais e não vê problema em frequentar escola, visitar parques e cozinhar um jantarzinho, gosta da mulher em todos os cômodos e ainda fora deles, confia nela independente da companhia, não é machista para espalhar coisas em todos os cantos da casa, ouve quando vai tomar alguma decisão importante ou apenas dá colo e está presente...

Acredito na recíproca verdadeira: por trás de toda grande mulher há um grande homem. Assim como acredito no inverso: por trás de uma pequena mulher há um homem minúsculo. Embora uma mulher possa ser grande sozinha, sem um homem do lado ela pode sentir falta – e agora decido culpar o machismo meu de cada episódio. - Mas  é verdade gente! Mulheres podem se masculinizar, mas não por fora, mas não por dentro e, um homem no aumentativo sabe que precisa de uma mulher do lado. As qualidades que são atribuídas também às mulheres hoje, já foram de posse exclusiva dos homens, assim como compartilhamos com eles a "afetividade". E viva o BI ou Flex da nossa geração... tanto faz, o importante é que mais do que nunca precisamos um do outro para a milha a mais.

Se eu fosse homem, sinceramente, não contaria com a parabenização daquelas que definem um homenzarrão pela largura do ombro na academia, medida das cochas no futebol, penteado McDream, cor dos olhos, meio de transporte ou valor acumulado na conta a ser apelidada de segurança. Homem não tem que ser apenas viril, moreno, 1,86, malhado, sorriso colgate. Talvez, dentro deste conceito, existam ainda menos disponíveis no mercado... ou vai dizer que Gagliassos, Marones, Tozzis, Pattinsons, Somerhalders, Evans desfilam por aí!? Pergunte a uma mulher de verdade o que ela designa como homem de verdade, que não vai ser difícil vê-las encantadas com uma entrevistas de homens de família como Wagner Moura, ou frases inteligentes de Johnny Depp, ainda pelo olhar penetrante do Jason Statan, a transmissão de atenção, maturidade e experiência que passa o George Clooney - tá, são lindo também, e além disso, qualificados multiplamente. Não se pode esquecer que na maioria dos casos, a primeira paixão da vida de uma mulher é o próprio pai!

Estabelecida a diferença, hoje, 15 de Julho, fico feliz em poder tirar folga daquele tantão de orgulho lúdico estampado na maioria das capas da banquinha de revistas: mulher que engravida aos 47, que perde 20 quilos em sei lá quantos dias, que tem o cabelo dos sonhos e o tanquinho de abalar Bangú, que beija 10 numa noite alone e deu a volta por cima nos braços de outro, que aprendeu a administrar a casa e visitou 30 países, sobreviveu a tragédias e foi trocada por duas de 15, são chefes e possuem um armário só para sapato, prepara o prato perfeito em meia hora e tem disposição para marido, filhos e lá vai... aparenta ter anos a menos, lembra de textos da faculdade e cena de clássicos, arranja tempo para se exercitar e aguenta a balada do final de semana. Hoje, tudo isso dá lugar às saudosas qualidades dos homens que fazem falta e merecem ser valorizadas - mudemos o foco do holofote!


Parabéns aos meus meninos... ;)


2 Comentários:

 
- See more at: http://www.ecleticus.com/2011/10/slide-que-funciona-automatico-no.html#sthash.CKrB3I8o.dpuf