10.10.12

Nem criança acredita mais



Nem criança acredita mais em Papai Noel e eu teimo em te receber de presente.

Nem criança acredita mais em coelhinho da páscoa e eu me derreto com os chocolates que você me dá.

Nem criança acredita mais em feitiço dos sonhos e eu só durmo embalada nas pelúcias que você me deu.

Nem criança acredita mais em cegonha e eu aqui, dando uma de cegona pra não dizer demente.

Nem criança acredita mais em "daqui a pouco" e eu acredito nos anos e prazos que você me dá.

Nem criança acredita mais em promessas e eu depositando confiança em você.

Nem criança acredita mais em fadinha do dente e você arranca todos os meus dentes em um só sorriso.

Nem criança acredita mais em bicho papão e eu vendo como monstros cada empecilho que impede tua presença.

Nem criança acredita mais em chantagem e você me tem de graça.

Nem criança acredita mais em ser criança e eu te tratando como bebê, criando desculpas para você.

Nem criança acredita mais em brincadeiras ingênuas e eu cansando agora de brincar de esconde-esconde.

Nem criança acredita mais em conto de fada e eu te enxergando como meu príncipe.

Nem criança acredita mais em lenda e eu escrevo a nossa com paixão.

Nem criança acredita mais em foclore e meu coração faz farra quando te vê.

Nem criança acredita mais na possibilidade de amar simples e entregue assim, como eu amo você.

Não se fazem mais crianças como antigamente! Pois é, meu anginho da guarda, querubim...
como criança vou guardar você em mim.

0 Comentários:

Postar um comentário

 
- See more at: http://www.ecleticus.com/2011/10/slide-que-funciona-automatico-no.html#sthash.CKrB3I8o.dpuf