23.1.13

Eu te odeio e queria ter seus filhos!




Essa frase do título pode não ser verbalizada na maioria dos casos, mas certamente permeia as cabecinhas donas de corações contrariados, pertencentes às amigas apaixonadas. Elas garram ódio por gostar demais e parecerem imperceptíveis. rs...

São elas que vão estar presentes faça chuva ou sol, disponíveis nas madrugadas de estudo ou no final de semana de farra... e mesmo assim, durante séculos, os abraços serão sentidos como se pela primeira vez.

Essas gatinhas vivem um sufoco, porque assim é dose amar né?! poxa, parece fácil para os casais que se apaixonam e decidem passear de mãos dadas compartilhando tudo, mas ela só tem a parte do compartilhamento e das situações que ela dispensaria de tão íntimas, diga-se de passagem!

São elas que ouvirão os segredos, suportaram teus abusos, conhecerão tuas fases, aguentarão suas marras, ajudarão a compreender seu novo flerte - que ela acha super sem noção mas fará de tudo pra que você não perceba -, como se aquilo não a tivesse matando por dentro. Elas vão dar os conselhos que você pedir, mesmo que não vá usar, e podem ser espontaneamente chamadas por uma apelido, que nos melhores casos, poderia ser de um namorado. Namorado por sinal, que ela não tem e sempre responde não encontrar porque está ali, esperando por você!

Ela se preocupa de verdade com sua saúde, e pode atravessar uma cidade se você precisar de uma companhia. Ela sente mais a dor de te machucar que viver se machucando, se doando e sendo apresentada com a amiga, brother...

Nem Freud nem a Lispector conseguem explicar como ela ainda pode carregar carinhosamente imagens constantes do seu sorriso insuportável, seu jeito de falar todo-todo, seu jeito de olhar que lhe faz rir como retardada, daquele momento em que você a chama pra conversar lhe fazendo largar tudo, quando você parte deixando saudade e pior, quando demora para chegar.

As vezes estão mais a fim do garoto do que dispostas a admitir. Passam um bom tempo se enganando, achando que não é pra valer... porque não é possível enfrentar um vendaval desses sozinha... Mas quando esses bobocas somem, ahhhh... especialmente quando estão acompanhados, a falta é tremenda, são risadas solitárias relembrando os episódios mais idiotas que certamente a outra não presenciou, percebem aí, que o mundo é beem melhor com ele ao lado! No fundo, quer o melhor para ele e faria o melhor se ele largasse de ser tão tonto pra fingir não perceber...

Ahh, esses amigos... com sorte um dia perceberão o valor do que podem perder. Mesmo estranha, ouvindo besteiras, ajudando contra natureza...era só um jeito de convencer. Corta essa de não a enxergar como mulher e não querer brincar com os sentimentos, porque com uma simples proximidade, é isso que você faz! Chega uma hora que tanto faz, não dá mais para esconder - elas passam a implicar, complicar, odiar, por gostar um tantão assim, do tipo, compartilhar todo o futuro com você!






0 Comentários:

Postar um comentário

 
- See more at: http://www.ecleticus.com/2011/10/slide-que-funciona-automatico-no.html#sthash.CKrB3I8o.dpuf