6.3.13

Entrevista com Chorão

"Resolvi pensar em nós, yêêêh! Vou te levar daqui"(8) Invado a cena de hoje numa espécie de plantão por alguém com mente livre e revolucionária que não gostava de dias estragados, vida solitária, gente sem conteúdo. Alguém que sabia que a parede da casa de Deus é azul e tinha um escritório na praia. Alguém cheio de vícios e virtudes que sabia que não era senhor do tempo! Ééé, farei uma entrevista com uma figuraça que não terei mais a oportunidade de encontrar pessoalmente nesse mundo. Pois é fugitivos, hoje baterei um papo reto com Alexandre Magno Abrão, o Chorão, não por ser uma fã inveterada do Charlie Brown Jr., mas pelo respeito a quem trouxe tantas vibrações positivas às minha trilhas sonoras...



*Aplausos*

Laís - Chorão, é imensurável o prazer de acompanhar teu trabalho. Como disse enquanto te acompanhava pelos bastidores, não é de hoje que me identifico com você! Apesar do acontecimento, fico feliz por trazê-lo hoje aqui...
Chorão -  "Eu só queria te lembrar que aquele tempo eu não podia fazer mais por nós, eu estava errado e você não tem que me perdoar! Mas também quero te mostrar que existe um lado bom nessa história: Tudo o que ainda temos à compartilhar!" (Riso de canto de boca)

Laís - Você é considerado um dos cantores e compositores mais polêmicos da sua geração. O que tem a dizer sobre isso?
Chorão - "É phoda ser  tachado de doido, vagabundo mas,como tudo deve ser...","Tenho fé em Deus pra resolver qualquer parada, chega com respeito na minha quebrada!", "Eu não preciso de promessas e acho que você também, eu não tento ser perfeito e acho que você também, dias e noites,pensando no que fiz..."

Laís - Tem alguma coisa proibida pra você, "no way"?
Chorão - "Existem duas soluções pra tudo: o tempo e o foda-se!", "o medo cega os nossos sonhos..."

Laís - E em impossível, você acredita?
Chorão - "Impossível é uma palavra muito grande que gente pequena usa pra tentar nos oprimir!"

Laís - Suas atitudes, sempre autênticas e francas, sem meias palavras, ideias curvas ou disse-me-disse, às vezes você choca e atrai má interpretação da sociedade. Como lidar com isso?
Chorão - "Sem desandar, sem humilhar ninguém, é assim que eu quero ser, sim, um cara melhor... Não melhor do que ninguém, mas o melhor que eu puder ser. O tempo passa e tudo muda e você tem que entender que existem vários caminhos, escolha um pra você! Você tem o dom da voz, você tem o poder! De prosperar, de evoluir e de fazer acontecer...", "Eu não vim pra me explicar, eu vim pra confundir!"

 Laís - Então Chorão, de onde você veio?
Chorão - Eu vim de Santos, sou Charlie Broooooooown! (Com aquele jeitinho de incentivar a galera fazer baruuulhoaê!...)

Laís - Chorão, conta um pouquinho da tua história de vida, o caminho até chegar aqui...
Chorão -  "Como era difícil acreditar que eu ia chegar onde estou, que minha vida iria mudar, e mudou! Dificuldade então passava eu, meu pai, minha família e meus irmãos. Sem perceber larguei a escola e fui pra rua aprender andar de skate, tocar, é...Corre pra ver o mar! Fui atrás do que quis. Sabia, só assim podia ser feliz. Eu quero ser feliz. Quem não quer ser feliz, me diz? Então é preciso chegar em algum lugar, ter algo bom pra comer e algum lugar pra se morar. Satisfeito então, eu faço a preza pros irmãos. Consciente, pé no chão! Daqui nada se leva, de coração eu faço a preza. Existe sempre um outro jeito de se poder chegar! Existe sim, sangue bom! Sempre sonhei em fazer o som que fosse a cara e então poder chegar em algum lugar, ver a garota sorrir, a galera pular, a multidão a me chamar...Ah! Que lindo está!"

*Aplausos*

 Laís - Me diga como é para você ser uma referência, e porque não dizer a maior, do rock da geração 90? É como se cada um de seus ouvintes vestisse suas canções como representação pessoal e incentivo, estímulo, estilo de vida...
Chorão -
(alisa a tattoo no braço) "Logo eu, que sempre achei legal ser tão errado, eu que nem sempre calmo, mas nunca preocupado", "vou vivendo o dia-a-dia na paz, na moral, na humilde, busco só sabedoria, aprendendo todo dia..."

Laís - O que você julga ser o segredo do sucesso?
Chorão - "Sintonia, telepatia, comunicação pelo córtex...!"

Laís - Você escreveu sobre positividade, relações humanas, loucuras. Sua letras são pessoais não é?!
Chorão -
"Canto minha vida com orgulho! Com melodia, alegria e barulho. Eu sou feliz e rodo pelo mundo, sou correria mas também sou vagabundo...".
 

Laís - Que tem personalidade ninguém duvida. Tem marra, tem estilo, tem talento! Você considera sua alma eternamente jovem?
Chorão - "Tamo aê na atividade" (ajeita o skate do lado), "Não é sério, o jovem no Brasil não é levado a sério..."(movimentação inquieta das braços revesando com as pernas),"às vezes faço o que quero, às vezes faço o que tenho que fazer!"(palmadinhas no colo)


 Laís - Seus pais se separaram aos 11 anos deixando sua infância e adolescência conturbadas. Isso teve algum impacto em tua história, algum ressentimento?
Chorão - "Eu tenho habilidade de fazer histórias tristes virarem melodia", "Dei um trocado pra um pivete no farol, olhei pro lado estava o pai, pensei: 'velho filho da puta, explorador!', mas vai saber...sei lá! Cada um tem sua história, eu tô aqui pra aprender, não pra julgar. Quem pode me julgar, quem? Pelo menos desde cedo o pivete vai a aprender a se virar, ah vai! E Graças a Deus, eu não tive um pai assim...Meu pai um grande homem, me ensinou como ser homem também! Longe do velho eu passei fome, isso é passado, amém! Mas eu tive quem sempre olhou por mim..."

*Aplausos*

Laís - O que é o amor pra você?
Chorão - "Só o amor constrói pontes indestrutíveis","O amor é assim, é a paz de Deus na minha casa", "A gente passa a entender melhor a vida quando encontra o verdadeiro amor, cada escolha uma renuncia isso é a vida, estou lutando pra me recompor!". "Hoje dou valor de verdade pra minha saúde, pra minha liberdade!"

Laís - Os brutos também amam, certo!? Você é que tipo de amante?
Chorão -  "Eu falo tudo que ela gosta de escutar, deve ser por isso que ela vem me procurar","Eu não conheço todas as flores, mas vou mandar todas que eu puder, vivemos tempos de loucos amores, só é feliz quem sabe o que quer!"

Laís - Você dedica muitas letras a mulheres. Você é um conquistador apaixonado?
Chorão - "Também por isso eu creio em Deus, meu bom, meu Deus, meu bom me traz."

Laís - Aos 42 anos de idade, sendo 21 anos de carreira musical, desde que a banda Charlie Brown Jr surgiu em 1997 lançou nove álbuns de estúdio, dois discos ao vivo, duas coletâneas e seis DVDs, vendendo ao todo cerca de 5 milhões de cópias. O que você diz da sua carreira?
Chorão - "Na minha vida tudo acontece, mas quanto mais a gente rala, mais a gente cresce...", "O melhor presente que Deus me deu, a vida me ensinou a lutar pelo que é meu."

Laís  - Além de vocalista, letrista, você trabalhou como roteirista do filme "O magnata" (2007) e deixa em andamento o longa “O cobrador”. Quanta aventura em um só legado...
Chorão - "Eu sou um vencedor, eu lutei pelo o que eu quis, mas quando não se pode mais mudar tanta coisa errada... vamos viver os nossos sonhos, temos tão pouco tempo."

Laís - Você administrou marcas de skate e viabilizou a realização de grandes eventos de skate no Brasil, além de manter o espaço Chorão Skate Park na cidade de Santos desde 2006. Porque essa paixão pelo esporte?
Chorão - "Skate is my life, skate to destroy!" (um carinho no velho parceiro personalizado)

Laís - Seu apelido foi dado ainda na adolescência, quando ele não sabia andar de skate e ficava apenas olhando os amigos, até que um deles pediu para que "não chorasse", não é verdade?! E aí, você é mesmo um chorão?
Chorão - "Nem tudo lhe cai bem, é um risco que se assume, o bom é não iludir ninguém!"

Laís - Você sente que deixa todos os seus casos bem resolvidos, abandona as dores e as angústias enterra?
Chorão -
"Eu segurei minhas lágrimas, pois não queria demonstrar a emoção, já que estava ali só pra observar e aprender um pouco mais sobre a percepção. Eles dizem que é impossível encontrar o amor sem perder a razão, mas pra quem tem pensamento forte, o impossível é só questão de opinião e disso os loucos sabem, só os loucos sabem!"

Laís -
Você não tem problema de se auto-afirmar louco, doido. É uma carapuça?
Chorão -
"Que mundo é esse que ninguém entende um sonho? Que mundo é esse que ninguém sabe mais amar?", "Observados por dragões ferozes lutamos pra sobreviver, mas precisamos realmente saber o real valor que a vida tem..."
 
Laís -
Você acha que apesar dos pesares a sociedade tem futuro, tem salvação?
Chorão -
"Seremos donos do nosso amanhã se estivermos unidos em sintonia com os nossos sonhos, mesmo se não formos iguais, pois não somos iguais!"
 
Laís -
Muito bem. Alexandre, qual foi a sua maior aprendizagem na passagem por aqui?
Chorão -
"A vida me ensinou a nunca desistir nem ganhar, nem perder mas procurar evoluir... Podem me tirar tudo que tenho, só não podem me tirar as coisas boas que eu já fiz pra quem eu amo!", "Cuidado com o destino, ele brinca com as pessoas."

Laís - Está chegando a hora de me despedir. Você sente que deixou cumprida sua missão?
Chorão - "Aqui estou na difícil missão de levar a você uma mensagem que possa ser como uma luz ou um mantra: nós não somos mais crianças! Um dia acontece, a gente tem que crescer, temos que encarar a responsa. Eu não deixei de achar graça nas coisas! Simplesmente hoje eu quero ser levado a sério. As coisas mudam sempre mas a vida não é só como eu espero...", "hoje estou feliz porque sonhei com você e amanhã posso chorar por não poder te ver."

Laís - Ao ter que se despedir...
Chorão - "Não sei como termina mas sei como começa","Então já eeeeeeraaaa!","Com a cabeça erguida e mantendo a fé em Deus, o seu dia mais feliz vai ser o mesmo que o meu..."

Laís - Tenho absoluta certeza que todas as pessoas que se deram chance de te ouvir foram feitas muito felizes. Você trouxe conforto e companhia para muitas vidas. E nem sei como agradecer aqui hoje...
Chorão -  "Fica comigo então, não me abandona não! Alguém te perguntou como é que foi seu dia? Uma palavra amiga,uma noticia boa, isso faz falta no dia a dia. A gente nunca sabe quem são essas pessoas...", "Se quem eu amo tem amor por mim eu sei que ainda estamos muito longe do fim!"

Laís - Então "deixa ele viver", minha gente! Qual a sensação agora? O que vai ser? Não se sente sozinho, certo?!
Chorão - "livre para poder buscar o meu lugar ao sol!", "Novo rumo, Um novo rumo..." (com aquele brilho no olhar), "E não existem distâncias no meu novo mundo!"

Laís - Ah Chorão, "você nasceu pra brilhar", pode ter certeza que "você deixou saudade"...
Chorão - "Armadilhas do tempo são como o vento levando as folhas para lugares distantes, o meu pensamento é o mesmo que o seu mas hoje meu coração bate mais forte que antes..."

Laís - Te desejo Chorão, um descanso em paz, farei minha parte para que as próximas gerações sejam também encantadas com suas palavras. Aqui, vou continuar "na missão, por você e por mim"! Obrigada, muito Obrigada.
Chorão - "quando a casa cai não dá pra fraquejar, quem é guerreiro tá ligado que guerreiro é assim!", "Como se o silêncio dissesse tudo, um sentimento bom que me leva pra outro mundo..."

Laís - Eu não quero me despedir, mas deixa a última mensagem para seus fãs, verdadeiros chorões de hoje...
Chorão - "Vamos viver e cantar, não importa qual seja o dia, vamos viver, partilhar, o que importa é nossa alegria"... "Vem que o bom astral vai conquistar o mundo, já briguei com a vida hoje eu vivo bem com todo mundo!"
 

 R.I.P Chorão! - (9/4/70 -  6/3/13)
 

4 Comentários:

  1. Muitooo Massa, Gostei Bastante!!

    ResponderExcluir
  2. MUIITOO BOM,a nossa parte e fazer o chorão se eternizar nas proximas gerações,que ele nunca seja esquecido, #CHORÃO ETERNO.

    ResponderExcluir

 
- See more at: http://www.ecleticus.com/2011/10/slide-que-funciona-automatico-no.html#sthash.CKrB3I8o.dpuf