28.4.13

Seus vestígios



 Hoje eu me deparei com uma foto menos recente de tua juventude, era quase adolescente... apertou meu coração a vontade de ter te conhecido antes, tão antes, antes que algum de nós tivéssemos medos e cicatrizes.

Juro, tive inveja daquelas pessoas que desfrutaram dos momentos em que eu não estive, das resenhas implícitas, das roupas da moda, do corte de cabelo da época, do sol que iluminava os rostos... de tudo que te tocou e te pertenceu.

Teu sorriso aberto, sincero e sossegado deu vazão a minha vontade de ter estado com você quando teu corpo descobriu o que era desejo, você descobriu o que era amor, e antes que seu sorriso ficasse mais raro, condensado, estaria ao teu lado, te amando e me entregando, aprenderíamos juntos as lições da vida e do coração.

 Pude sentir a energia do teu olhar e desejei ter te conhecido quando tuas esperanças começaram a nascer, seus sonhos ainda eram límpidos e seus planos um tanto quanto ingênuos.

Hoje, quando percebo como estou, a distância que você se encontra, dói não ter te encontrado antes, termos agora corações machucados por outros amores, impressões falsas do que é felicidade, do que é entrega.

Aquela imagem da fotografia seguiu adiante para nunca mais voltar a ser a mesma, e eu queria ter te encontrado naquela vida, naquele tempo não temeria meu futuro nem tua falta de sentimento.


0 Comentários:

Postar um comentário

 
- See more at: http://www.ecleticus.com/2011/10/slide-que-funciona-automatico-no.html#sthash.CKrB3I8o.dpuf