26.1.14

Respeito que é bom...

Eu e um amigo conversávamos sobre o fato de que não se deve esperar nada das pessoas com que nos relacionamos. Discutimos o paradoxo do estar entregue, inteiro ali, mas só "dar" aquilo que está disposto a "perder", sem esperar nada em troca. Depois de um tempo nesse trê-lê-lê, chegamos juntos em uma exceção: Esperar respeito é o mínimo!

O mínimo, seja de ficante, amigo com adicionais, namoros seríssimos, mesmo aqueles já desgastamos pelo acomodamento, casamento e o que mais existir por aí. Não importa se tem compromisso ou não, o importante é que respeito é bom e todo mundo é gente, merece ser tratado como tal.

Moça, se você não gostou do sexo do cara, se a separação foi sofrida e você está ressentida, se vocês tem estilos diferentes, seja lá qual for o motivo, isso não te dá direito de ir no aplicativozinho Lulu e anonimamente reduzi-lo a hash-tag-defeitos, sabe?! Por mais que seja uma revanche ao confronto de sermos objetificadas por anos a fio nos bares da vida, essa é uma espécie de revanche que iguala, mas não repara. Pior ainda é ter a petulância de espalhar a fama na cara e no recalque. Já parou para pensar que não deu certo com você mas que ele pode ser um cara legal e ser feliz com outra pessoa?

Aí quando você está ficando com a menina deixa a máscara de cavalheiro no armário e começa a falar com a ela sobre o estilo de mulher que você gosta de pegar, sai com ela e a deixa de escanteio até chegar o momento de tomarem um destino a sós, na hora do tranco pula a etapa do beijo e ainda tem a cara de pau de relatar o pesinho a mais ali, a celulite acolá... tô falando de coisinha pouca, coisinha básica, pra não jogar no vento aquelas escapulidas através da alimentação de conversinhas extras ao compromisso assumido. Pelo amor de Deus, duas doses de vergonha na cara e compaixão!

Não é expectativa esperar respeito, não é cobrança descabida. É o mínimo necessário. Não estou dizendo que você deve elogiá-lo mesmo magoada. Não estou dizendo que você tem que ser aquele cara que liga no dia seguinte ou manda mensagem de bom dia após a ficada. As pessoas são livres para pensarem e se expressarem como quiserem, mas atingem o limite quando machucam o outro, e para isso ela/ele não precisam estar caídos de amores não.

A liberdade que temos hoje talvez tenha alastrado nossa "sinceridade" de tal forma que cai como ofensa em nossas línguas. E o problema não está no fato de que as pessoas não estão acostumadas a ouvir verdades - balela! Está na forma como essas verdades estão sendo usadas como maquiagem para o desrespeito, chegando a ser cruéis e agressivas. É importante a consciência de que pessoas, libertas, de mente abertas ou não, todas têm sentimentos.

Aproveitando que as mulheres de hoje já confessam a necessidade sexual assim como os homens e se submetem a relações mais físicas, os marmanjos tão perdendo as estribeiras e a fórmula. Levando a sério o apego à putaria, e falo sem preconceitos, rs... porque a questão não é que a mulher não deve se relacionar com homens que as tratem assim - homens e mulheres têm que se valorizar - a questão é, em que lugar doméstico está escondida aquela essenciasinha chamada respeito que cuida, enxerga e reconhece o outro como igual?

Sinceridade confundida com falta de educação chega a ser chulo. Eu tenho me assustado com casos que ouço, situações que vejo. Eu sinto muito, porque na falta de respeito, mais desvalorizadas, as pessoas se tornam descartáveis. Tendo expectativas ou não, meu amigo... somos doadores de amor por extinto, e nesse mundo onde pessoas são canais, pontes e vaidades, temos pouca brecha para encontrar parceiros, patente-alta, humanos, de responsa, de respeito...


Que a sorte esteja sempre ao nosso favor!

(Laís Sousa)

2 Comentários:

 
- See more at: http://www.ecleticus.com/2011/10/slide-que-funciona-automatico-no.html#sthash.CKrB3I8o.dpuf