9.4.14

Sensíveis



Não posso dizer que conheço a obra de Marla Queiroz, mas me agrada muitos trechos que encontro - devo dizer, "me identifico"! ;) Hoje abro a crônica com o seguinte: "Quem nasceu com a sensibilidade exacerbada sabe quão difícil é engolir a vida. Porque tudo, absolutamente tudo devora a gente. Inteira."

Existem pessoas sensíveis e isso, nos tempos de hoje, além de raro é majestoso! Mas existem muitas que além de não serem, ou serem superficialmente, momentaneamente, não entendem a fragilidade dos sensíveis. Quem não entende sentimento, não se sensibiliza, não se responsabiliza, não se solidariza, tenta resolver como algum tipo de prevenção ou cura, normalmente choque... e é complicado lidar com esta disparidade num mundo de relações.

"Tá pensando que eu me importo?" - um sensível responderia: "claro que sim" enquanto todos os outros dariam a volta por cima com presunção, o tal do amor próprio, da busca pelo "melhor" que costumam profetizar. Vinícius de Moraes explica: "Eu não sou feito essa gente que ama e de repente tchau, e se acabou". A Florisbela Espanca detalha: (gente) entusiasmada até à loucura no princípio das afeições e depois, passado um mês, completamente desinteressada delas. Eu sou ao contrário: o tempo passa e a afeição vai crescendo, morrendo apenas quando a ingratidão e a maldade a fizerem morrer".

Tem coisa na vida que é complicado engolir. Dá coceiras, marcas roxas, insônia, falta de concentração, ânimo, humor. Outros sem deixar de comer, ganham ou perdem peso como lágrimas. Nenhum sensível entenderá como um sentimento que por lei deveria fazer bem, é tão insistente em devorar.

Mas os sensíveis são aqueles que reconhecem. Poxa, machucou mesmo, doeu. Prendeu sem chance de fuga. Sufocou, despedaçou, corroeu. Sensíveis também para ter a força necessária aos que creem. Daqueles que acreditam, sem ver, no escuro, mas acreditam que tudo na vida tem razão, deve ter. É que se dói muito, a gente passa a prevenir pra não machucar. E se machuca muito, uma hora deve parar de doer por dormência. Sei lá, dizem que todos os desconfiados, reservados e até frios já foram muito sensíveis um dia. É, essa coisa de sentimento é complicado, coisa de gente racionalmente sensível...

0 Comentários:

Postar um comentário

 
- See more at: http://www.ecleticus.com/2011/10/slide-que-funciona-automatico-no.html#sthash.CKrB3I8o.dpuf