20.7.14

Às razões!

"As razões têm essa mania de serem discretas." (Martha Medeiros)

Eu sou fanzinha, assim, toda babona pela amizade masculina. E por achar que é bem perceptível me vi na necessidade de afirmar que também acredito na amizade feminina demais, viu? Claro! E daquelas eternas, firmes, fortes, com direito a super grudinho e amolação perene - rs. Podem ser mais raras, mas acredito sim!

Um fato sobre as mulheres que a Martha Medeiros alertou: se envolvem muito na vida umas das outras, e isso, como em qualquer relação, gera alguns mal-entendidos, ciúmes e até brigas feias. Então, a diferença entre as amizades de sexos opostos não está na estabilidade... está na capacidade masculina de frear no limite percebido ao longe, para que a brecada não seja irreversível, entendeu?! Mulheres, no fundo, acostumaram a mexer na colher que os homens só usam para sua função determinada. A iniciativa masculina é baseada em incentivo, a mulher é por natureza mais dada, mais doada, se mete mesmo e vai além se achar que deve palpitar.

Mas a amizade em si, de dois homens, duas mulheres, homem e mulher, é um lindo sentimento de complemento, de superação, de apego, de amor, uma dádiva. É aquela coisa que surge sem planos, mas vai estar até nos danos. Pode ser uma relação de gato e rato, mas é a relação de gato e rato mais verdadeira que existe. É aquela que vai achar um jeito de te fazer rir e odiar quem te fizer chorar, te protegerá nem que seja perguntando "e teu amor próprio, onde está?".

É aquele colo gostoso que não espera nada em troca, cheio de mimo gratuito. É aquela merda maldita que você não falaria na presença de ninguém mais. E as merdas feitas, ahh, como são lembranças bem feitas! É a afloração da dúvida de quanto daquilo é amizade e quanto é amor, quando na verdade é a mistura dos dois. É a dupla que vira bando e grupo e perde as contas. É o passado bem guardado e o futuro logo ao lado.

 É o pedaço de cavalo encantado com a melosinha e a best seller apegada pela sem gracinha; é o gênio grudado no menino de rua e a besta pra rir levando a sério a marrentona; a sorridente é coligada da chorona e aquela quietinha tá que ouve a falastrona; é a novinha e o patrão no mesmo hit e a moleca fazendo a coroa virar criança outra vez. E como o mundo e a lua, um amigo fica incompleto sem o outro!

Um beijo ao que eu tenho de melhor no coração, meus melhores!
Quer saber?! eles são donos das razões dos melhores dias e dias melhores...

0 Comentários:

Postar um comentário

 
- See more at: http://www.ecleticus.com/2011/10/slide-que-funciona-automatico-no.html#sthash.CKrB3I8o.dpuf